Projeto executado em etapas entre 2005 e 2008, em Porto Amazonas/PR.

A instalação é destinada ao resfriamento e conservação de frutas diversas (kiwi, caqui, ameixa, pera, maçã) e composta por grupo de câmaras com capacidades unitárias de 200 a 260 t. No fornecimento entrou toda a sala de máquinas, usando resfriamento indireto com etilenoglicol, além de automação da planta com acesso remoto ao sistema supervisório, umidificação para as câmaras, painéis e portas frigoríficas, equipamentos para atmosfera controlada (controles de O2, CO2 e etileno) e gerador autônomo de nitrogênio.


Glicol